• Vivian Lika Hashimoto

Como estragar seu cão ou o que não se deve fazer com um cão

"How to mess up a dog"


Originalmente escrito por Sean O´Shea - The Good Dog


Muito do que vemos com cães problemáticos e seus comportamentos são devido aos reforços e incentivos involuntários, das coisas erradas, por parte das pessoas. E, claro, nenhum de nós quer estragar nossos cães intencionalmente.


Então, aqui está uma pequena lista de lembretes que chamaremos de lista "não faça" ou "cuidado com". Manter isso em mente e fazer o seu melhor para evitar essas armadilhas comuns para cães / tutores irá ajudá-lo a ter um ótimo relacionamento e uma vida agradável com seu cão.


- Dar muito amor/afeto para um cão mal comportado - Esse é o caminho para piorar ainda mais os comportamentos dele.

- Mimar, acariciar, pegar no colo ou falar com um cachorro inseguro - Essas ações certamente reforçarão o medo e a insegurança do cão.

- Permitir que dog tenha constante acesso a você e ao seu espaço pessoal - deixá-lo te seguir para todos os locais, pular em seu colo sem ser convidado e sempre necessitando estar por perto é a receita perfeita para incentivar a ansiedade por separação e possessividade neles.

- Acariciar o peludo frequentemente - A melhor maneira de criar um cão dependente, nervoso, autoritário, malcriado e com ansiedade por separação.

- Ignorar os maus comportamentos como pular, choramingar, latir, brigar no portão, rosnar etc. na esperança de que o comportamento um dia desapareça. Isso nunca acontecerá e só ficará pior.

- Usar o dog para suprir carências emocionais em sua vida - A principal razão para o comportamento instável e neurótico nos cães.

- Não cumprir as regras porque eles se sentem mal - a garantia de que seu cão não viverá sobre a disciplina e liderança de que necessita para ser equilibrado.

- Deixar que os cães sejam “cães” acreditando que rosnados, comportamentos possessivos, “ciúmes”, reatividade etc. é normal/ aceitável; Justificar comportamentos inaceitáveis e prejudiciais chamando-os de “normal” apenas os reforça e perpetua.

- Sendo inconsistente - Ensina aos cães que regras e limites são sempre negociáveis e que podem ser burlados.

- Acidentalmente recompensando os latidos, choros, rosnados com carinho, ou falando com o cão - Ensina a ele que, com esses comportamentos, ele obtém o que deseja e te garante a repetição desses comportamentos.

- Permitir comportamentos ruins por culpa - Sentir-se culpado por trabalhar / ficar fora de casa por longas horas e tentar amenizar essa culpa mimando o cão, sendo permissivo, permitindo que o mau comportamento ocorra para nos sentir melhor. Infelizmente, isso só faz o seu cão se comportar pior.

- Deixar cães agitados, estressados, ansiosos, que puxam a guia se “cumprimentarem” na guia - Esta é uma cena comum que pode provocar a reatividade em cães ou até brigas.

- Deixar os cães puxarem para árvores ou arbustos durante a caminhada - Ensina ao cão que puxando ele consegue o que quiser.

- Tocar, falar, interagir com um cão que pula em você - Reforça os pulos e garante mais pulos no futuro.

- Deixar os cães “resolverem” por conta própria - antiga abordagem de “socialização” de cães que é uma ótima maneira de provocar brigas / tensão / ressentimentos sem fim entre cães que vivem juntos.

- Dar petiscos ou acariciar um cão que está rosnando / latindo / ansioso / estressado para acalmá-lo - Um erro muito comum que faz exatamente o oposto - reforça o comportamento ruim.

- Mostrando apenas o seu lado amável, doce e afetuoso - Isso é o mesmo que dizer sim o tempo todo para o seu filho, sem nunca dizer não ou impor regras. Isso deixa os cães se sentindo sozinhos e inseguros sobre quem está no comando, nervosos, ansiosos, estressados e fora de controle - assim como faria com as crianças;

- Utilizar ferramentas que permitem que o cão ignore você e a ferramenta - Ferramentas erradas (peitorais, coleiras lisas, guias retráteis etc.) podem literalmente fazer com que o cão se comporte mal e impedi-lo de se comunicar com ele.

- Usar ferramentas que permitem / incentivam os cães a se comportem mal - Ver acima.

- Considerar a liberdade, amor e afeto mais vitais para o bem estar do seu cão do que estrutura, regras e orientação - Este é um erro comum, oriundo do nosso desejo de afeto / carência ou pela falta de compreensão de que cães necessitam de orientação e liderança, pelo menos tanto quanto de “amor”. É também a MELHOR MANEIRA DE REALMENTE ESTRAGAR um cachorro.

- Pensar que apenas exercícios e atividades são suficientes para se ter cães calmos e relaxados - Este é um grande equívoco; Exercitar um cão para tentar acalmá-lo é inútil e um esforço de benefício limitado. A melhor abordagem é exercitar E ensinar o cão a ser calmo através de treinamento.

- Querer ser o melhor amigo do seu cachorro sem antes ser seu líder - Tentar criar um relacionamento saudável por meio de amor, brincadeira e amizade sem, primeiro, estabelecer respeito, regras e limites é o caminho certeiro para o mundo dos cães problemáticos. Primeiras impressões são tão importantes para os cães quanto o são para humanos e, tentar corrigir primeiras impressões negativas é igualmente “formidável”.

- Achar que os cães querem apenas nos agradar - Assim como todos nós, os cães querem, antes de mais nada, apenas agradar a si próprio. Se olharmos bem, verá o benefício próprio que eles buscam em tudo que fazem para nos agradar. Entender isso é essencial para conviver bem com cães.

- Não aplicando consequências de valor pelo mau comportamento - A forma mais comum pela qual os proprietários permitem que comportamentos ruins continuem e progridam! É apenas por meio de consequências claras e de valor para as escolhas e ações do cachorro que o comportamento dele muda e melhora.

- Ter medo de que as consequências e a disciplina arruinem seu relacionamento - Um equívoco comum. A verdade é exatamente o oposto; você criará um relacionamento muito mais saudável, respeitoso, equilibrado e agradável, estabelecendo limites e regras claras de maneira consistente. Seu cão ficará mais feliz e se divertirá muito mais se você for um bom líder.

- Deixar o amor te cegar para as reais necessidades do seu cão - Muitos de nós estamos tão desesperados para nos conectar, amar e cuidar que renunciamos a compartilhar o que realmente faz nossos cães felizes, equilibrados e confortáveis. Este é um ato egoísta, baseado em nossas necessidades, não em nossos cães.

- Deixar que suas necessidades o ceguem para as reais necessidades do seu cão - Muitos de nós lutamos para nos conectarmos, nos sentirmos seguros, nos envolvermos no amor dentro do mundo humano, ou simplesmente estamos oprimidos, sobrecarregados e confiamos em nossos cães para ter amor, apoio e sustento, num mundo onde não somos capazes de receber o mesmo apoio e cuidado de nossa própria espécie. Quando nossos cães representam muito mais do que apenas serem nossos cães, pode se tornar quase impossível estabelecer a liderança, disciplina, estrutura, regras e responsabilidade de que precisam para prosperar.

- Claro que sempre há mais, mas este é um bom ponto de partida para começar a ter um melhor controle sobre você e seu relacionamento com seu cão. Se você estiver tendo problemas, há grade chances de que você encontrará a causa aqui nesta postagem.




Este texto foi originalmente escrito por Sean O´shea do The Good Dog https://thegooddoglifeblog.com/2016/03/03/how-to-mess-up-a-dog/


Para melhor compreensão, traduzimos e adaptamos o texto para o nosso idioma e realidade.



Palavras chave: adestramento, comportamento canino, Indaiatuba, psicologia canina

adestramento em Indaiatuba

hotel para cães em Indaiatuba

creche para cães daycare Indaiatuba

hotel para cachorro em Indaiatuba

adestrador de cachorro em Indaiatuba


6 visualizações

Dog Harmony - Conectamos cães aos seus tutores para uma vida em harmonia e equilíbrio

Escola - Hotel - Adestramento - Daycare (creche) para cães

Indaiatuba - SP

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco